Um sonho

Pai, afasta de mim este cálice
Pai, afasta de mim este cálice
De vinho tinto de sangue
Anúncios

Palavras, sons, imaginação e American Idol

Dia lindo lá fora. Me fez lembrar de que havia me esquecido de postar algo aqui: há mais dois videos no TED Talks traduzidos para Português – dessa vez lusitano -, feito de que tive bastante prazer em fazer parte.

O primeiro é sobre a emergência do estilo “American Idol TV” no Oriente Médio e as mudanças de ponto de vista que isso está trazendo para o Afeganistão e Emirados Árabes. Como estão fazendo para conciliar a ocidentalização e suas culturas, que se mesclam nesse tipo de programa, é o que Cynthia Schneider trata. Muito bacana.

Já o outro – lindo também, só que mais poético – é a “orquestra de um homem só”, de Andrew Bird. Música, risos, teorias mirabolantes e genialidade nesse vídeo. Dá vontade de sentar num café e bater um papo com ele. :-)

Shivering

Muita gente critica, mas ah, who cares? Gosto mesmo de U2 e não abro. Tinha que deixar essa meio-experiência de um ao vivo via podcast registrada hoje: arrepios ao escutar “Elevation”, “Walk On”, “Sunday, Bloody Sunday”, “One” e outras que vêm na ponta da língua ao sair os primeiros acordes da guitarra do The Edge. E dar espaço para pensar no avanço – ou retrocesso – no presente estado dos direitos humanos hoje em vários outros lugares além daqui. Vontade de estar lá. Mesmo.

Walk on, walk on
What you got they can’t steal it
No they can’t even feel it
Walk on, walk on…
Stay safe tonight
Walk on, walk on
What you’ve got they can’t deny it
Can’t sell it, or buy it
Walk on, walk on
Stay safe tonight
And I know it aches
How your heart it breaks
And you can only take so much
Walk on, walk on…


Sujo de sangue

Ontem, ao chegar em casa, não quis acreditar no que vi. Hoje, pela manhã, tive vontade de chorar ao abrir o jornal. Estava sujo de sangue. E me perguntei por quê. Por que barbaridades assim acontecem?
Será indício de que há muita gente que não sabe lidar com a própria miséria existencial? Um misto de depressão, fanatismo e psicopatia?
Ou será prova incontestável da insegurança das nossas escolas (talvez em parte decorrente da boa-fé nas pessoas?)?
Ou será que é a necessidade de repensar aquela máxima “ame aos outros como te amas a ti mesmo”?
Nem mesmo isso é bom tomar por garantido.

Outra pérola

Tal como a de setembro passado, uma pérola, sim. Mas dessa vez, vinda do espaço: “8 motivos para estudar astronomia”, do Educar para Crescer.

Muito bom a gente escrever sobre o que gosta, falar das coisas que admira e sobre as quais se quer aprender mais. Bom sentir que a gente contribui para dar melhor a conhecer algo em que – outra vez – a gente realmente acredita, seja arte ou ciência. Cara, muito bom. Mesmo. :-)